Número total de visualizações de página

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

A imagem de marca da violência doméstica sempre se reconheceu por ser um punho cerrado com contornos e a palavra "love" tatuada nos dedos.
Foi há dois anos que a campanha saiu para a rua, procurando enfrentar o mal da indiferença.
Desde 1892 que o crime de maus tratos entre cônjuges é punido por lei. Em 2008, com a revisão legislativa, incluem-se os casos entre namorados, e criminalizam-se, também, ameaças, coacção, difamação e injurias. Ainda assim, a contagem está longe de ser animadora. Segundo dados do conselho Europa, 12% a 15% das mulheres com mais de 16 anos conhecem-se situações de abuso, nas relações amorosas. Há um ano renovaram-se os cartazes desta campanha: anunciou-se um período de maltrato zero que ia pôr a violência fora de jogo. A situação ganhou visibilidade mas não diminuiram os casos. Este ano, entre as 40 mortes já registadas, há mais três jovens vítimas de namorados em fúria.





Adaptado VISÃO, 9 de Dezembro de 2010

Sem comentários:

Enviar um comentário